Por que existe o amor? A explicação científica é a verdadeira

.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Por que existe o amor? A explicação científica é a verdadeira

Você pode escrever um sem número de frases definindo o amor, e um conceito, pelo menos, estará explícito ou implícito em todos eles: união! Frases relacionando esse forte sentimento as nossas alegrias, felicidade, tristeza, saudades, estados dos mais diversos em êxtase ou "para baixo", pensamentos positivos ou negativos, etc., estarão conectadas entre si através do sinônimo "ligação" entre as pessoas.

Você já ouviu falar de neurotransmissores? Talvez sim, mas muito pouco. E conexões sinápticas entre neurônios com a presença de neurotransmissores? Difícil, hein? E eu poderia citar mais termos científicos que levariam muitas pessoas, como você, a ficar com a cabeça cheia e até com raiva de mim! Calma, estamos no domínio de uma ciência relativamente recente denominada neurociência, a ciência do cérebro.

"Mas o que tudo isso tem a ver comigo", alguém perguntaria. Respondo: tudo. Tudo porque ela explica de onde vêm e porque existe o nosso mais poderoso sentimento. Sim, claro, o amor.

Se existe alguma dúvida entre os cientistas de que o amor é proveniente do nosso cérebro, e que ele agiu decisivamente na perpetuação de nossa espécie humana na Terra, creio eu que em pouco tempo essa duvida desaparecerá. Mas o problema continuará a desafiar as mentes dos leigos por duas razões: a influência das religiões com seus "conceitos" e a falta de conhecimento e / ou aprofundamento didático por parte desses leigos.

Neste texto vou comentar a segunda questão e você já se lembrou, tenho certeza, da Teoria da Evolução, de Charles Darwin! Mas mesmo que não acredite nela não há problema algum, esqueça-a. Eu acredito, mas não preciso recorrer a ela ao escrever os meus argumentos aqui.

Por que um animal, um mamífero, não deixa sua prole sozinha? Insetos, peixes e répteis deixam, abandonam seus filhotes que começam a caminhar, nadar etc., pelo ambiente ao redor logo que nascem. Eles já nascem prontos para tanto. Mas existe algo ligando os mamíferos com a sua prole, indefesa, nos primeiros anos de vida e, tão complexo ainda, é a ligação dos humanos entre si. Um cérebro mais complexo em conexões lógicas precisa de uma maior complexidade em... Sentimentos!

Quando escrevi o artigo "A Base Material dos Sentimentos" - http://www.cerebromente.org.br/n12/opiniao/sentimentos.html, na revista eletrônica de neurociências Cérebro&Mente – www.cerebromente.org.br - achei, no início, que seria para um público leigo. Engano, as pessoas não o entendiam e foi, para a minha surpresa, publicado nessa revista tão especializada em neurociência. Seguiu-se o artigo II, sequência deste primeiro e "O Porquê dos Nossos Sentimentos", I e II.   Todos também em www.sistemaevolucaoneurociencia.blogspot.com.br.
Achei melhor escrever de um modo mais simples.

Por que então existem nossos sentimentos, o amor? Sem eles não sobreviveríamos no planeta. Nem as aves, que também possuem sentimentos, mas não são dotadas de consciência como nós, são diferentes. E parece que estou negando tudo o que o amor é e representa para nós em sua complexidade em termos de defini-lo. Mas não é assim...

O amor tem que ser complexo (apenas simplifiquei um pouco), como outros sentimentos como a fé, por exemplo, porque somos dotados de uma racionalidade poderosa. Um não poderia evoluir sem a evolução do outro. Enquanto você recebe informações do seu ambiente através dos seus sentidos e também do seu corpo, sua mente está sempre as processando e você irá reagir a muitas dessas informações, na forma de comportamentos variados, que seus sentimentos e emoções terão que ser complexos também, para esses mesmos comportamentos, respostas, serem complexos, e esta é a base da nossa perpetuação como espécie humana.

Não há como imaginar um cérebro com um alto processamento de informações, incluindo a memória, com um lado emocional fraco, muito mais fraco do que, por exemplo, os das pessoas limítrofes. Tal sistema não seria possível.

Cairemos sempre em uma explicação científica.

Teoria da Evolução, que você pode achar incompleta, outra teoria mais abrangente etc., tudo isto está ligado em nossa sobrevivência e procriação com um enorme cuidado e dedicação aos filhos. Filhotes aos outros mamíferos. Ou seja, as bases da nossa evolução, sentido da vida e condição humana.

Até se você dizer que os nossos sentimentos existem para estarmos juntos a Deus, você quer dizer que isso é um bem, ou seja, você estará contribuindo com a sua mente e seu corpo para uma vida mais saudável. E então maior possibilidade de procriação...

O amor sempre foi sim a maior ligação entre os seres humanos para termos filhos, formarmos famílias e sociedades. Perpetuação da nossa espécie. Darwin, Neodarwinismo ou "Pós-neodarwinismo".